07h00 - quinta, 14/09/2017

"Nota negativa"
para CDU em Castro

"Nota negativa" para CDU em Castro

Os números são apresentados pela candidatura do PS em Castro Verde: 45,5% das pessoas estão "pouco satisfeitas" e 30,3% estão "nada satisfeitas" com a gestão da CDU na Câmara Municipal local.
Para os socialistas, estes dados, referentes ao inquérito on line promovido pelo PS (que contou com 193 participações), demonstram a "grande insatisfação" que existe no concelho.
"Se dúvidas houvesse sobre o mau trabalho da CDU na Câmara Municipal, num mandato que é verdadeiramente para esquecer, a opinião das pessoas de Castro Verde expresso neste inquérito deixa clara a grande insatisfação e a necessidade de ser iniciado um ciclo novo, com mais e melhor energia à frente dos destinos do nosso concelho", afirma António José Brito, candidato do PS à Câmara de Castro Verde, em comunicado.
De acordo com o PS, no inquérito à população do concelho revelam igualmente que a relação da autarquia com os cidadãos é "muito fraca" (24,5%) ou "fraca" (17,3%). E na análise feita à intervenção da Câmara Municipal, a área com maior tom crítico é o desenvolvimento económico e a atracção de investimentos para o concelho (34,6% avaliam o trabalho da Câmara como "muito fraco"), seguindo-se o abastecimento de água na vila de Castro Verde (32,2% dizem que serviço da Câmara é "muito fraco") e a recolha de resíduos e a higiene das localidades (18,9% considera esse trabalho "fraco").
Com avaliação positiva, acrescenta o PS, assinala-se a Conservação do Património (22,3% analisa esse trabalho como "suficiente") e a Cultura, em que cerca de 47,5% classifica como "suficiente" ou "bom".
Por outro lado, acrescenta o PS, o inquérito permitiu que os participantes apresentassem um total de 250 propostas concretas, sendo que, dessas, 22,4% defendem a requalificação da rede de águas, cerca de 12,8% falam da necessidade de atrair investimento e empresas, e 8% referem-se à urgência de haver obras na Escola Secundária.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
00h00 - segunda, 22/01/2018
Aljustrel define estratégia
para 2018 na área
da protecção civil
A Comissão Municipal de Protecção Civil de Aljustrel aprovou na passada semana o seu plano de trabalho para 2018, que inclui acções de sensibilização e outras intervenções.
00h00 - segunda, 22/01/2018
Unidade Móvel de
Saúde de Mértola com
campanhas no "terreno"
A Unidade Móvel de Saúde da Câmara de Mértola inicia nesta semana duas novas campanhas de sensibilização da população para a necessidade de prevenção de quedas e sobre os perigos da auto-medicação.
00h00 - segunda, 22/01/2018
EMAS Beja traça
prioridades para 2018
A Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMAS) de Beja tem como grande prioridade em 2018 realizar "intervenções muito cirúrgicas e específicas em toda a rede de águas, quer da cidade quer das freguesias rurais".
07h00 - domingo, 21/01/2018
DECO dá apoio
jurídico em Odemira
A DECO/ Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor iniciou nesta semana as sessões gratuitas de atendimento ao consumidor na vila de Odemira em 2018, que decorrerão sempre na terceira quinta-feira de cada mês.
00h00 - domingo, 21/01/2018
Beja: PS elogia orçamento,
CDU critica algumas opções
A Assembleia Municipal de Beja aprovou nesta semana o Orçamento e Grandes Opções do Plano para 2018 da Câmara, no valor de 33,8 milhões de euros, mas o documento é avaliado de diferente forma por PS e CDU.

Data: 12/01/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial