07h00 - quinta, 16/05/2019

Presidente da CM Mértola: "É um festival genuíno"

Presidente da CM Mértola: "É um festival genuíno"

No dia em que arranca a 10ª edição do Festival Islâmico de Mértola, o presidente da Câmara Municipal local revela ao "CA" que o segredo do evento está na sua capacidade de ser genuíno. "Uma das questões fundamentais para a consolidação deste festival tem sido a sua genuinidade. O facto de não se criarem cenários, de não termos aqui pessoas a encenar como se de teatro se tratasse", afirma Jorge Rosa.

O que faz o Festival Islâmico de Mértola ser um evento especial e cada vez maior?
Julgo que uma das questões fundamentais para a consolidação deste festival tem sido a sua genuinidade. O facto de não se criarem cenários, de não termos aqui pessoas a encenar como se de teatro se tratasse… É de facto um festival com genuinidade, tendo em Mértola por estes dias comerciantes marroquinos, um centro histórico real e muito semelhante a uma medina árabe, e termos toda a dinâmica e actividade cultural idênticas às que existem nesses locais, enriquecidas por outras actividades puramente alentejanas. Por outro lado, o facto de termos conseguido – sempre com muito rigor e alguma disciplina – manter esta filosofia do festival, direcionando sempre o evento para aquilo que é a cultura mediterrânica, para o bom Islão. E outra questão sempre muito importante – e que tem feito do festival aquilo que conhecemos hoje – é a capacidade de a autarquia ter realizado e ter criado parcerias com diversas entidades. Já são algumas dezenas e todas elas dão um contributo para a grandiosidade e para o sucesso deste festival.

A par da história e da tradição, este evento é essencial para a economia local?
Sim, são quatro dias em que Mértola se transforma completamente para receber os milhares de visitantes e para isso muito contribui o comércio local, que se prepara servir bem as pessoas. Muito contribui também a comunidade mertolense, que nestas alturas abre as portas de suas casas e recebe famílias, aproveitando para realizar alguma receita, nomeadamente alojamentos e restauração. Portanto, esta colaboração extraordinária destas pessoas na altura do festival também é muito importante para que a receita criada pelo festival fique no território, nomeadamente em Mértola.


Notícias Relacionadas

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
09h00 - sábado, 07/12/2019
"Odemira Creative
Market" neste sábado
O Mercado Municipal de Odemira recebe neste sábado, 7, o melhor que se faz no concelho, através do "Odemira Creative Market", que contará com artesanato, gastronomia, produtos locais, arte, joalharia, cerâmica, decoração, produtos de autor e muito mais.
10h00 - quarta, 27/11/2019
Cante celebrado
no Baixo Alentejo
Diversas câmaras municipais do distrito de Beja assinalam nesta quarta-feira, 27 de Novembro, o quinto aniversário do reconhecimento do cante alentejano como Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO.
07h00 - sexta, 22/11/2019
Sabores da serra
em São Barnabé
A promoção dos principais produtos endógenos típicos da serra do Caldeirão é o grande objectivo da 13ª edição da Feira do Cogumelo e do Medronho, que a Câmara de Almodôvar promove neste fim-de-semana, 23 e 24, na pitoresca aldeia de São Barnabé.
07h00 - sexta, 22/11/2019
Ervidel dá a provar
o vinho da talha
Agora que o frio parece ter chegado para ficar, é tempo de abrir as talhas e provar o vinho novo, "tradição" que será novamente cumprida na vila de Ervidel, no concelho de Aljustrel, que neste fim-de-semana, 23 e 24 de Novembro, recebe a 18ª edição da "Vin&Cultura".
07h00 - quarta, 20/11/2019
Adriana Calcanhotto
abre festival em Beja
O concerto da cantora brasileira Adriana Calcanhotto abre nesta quarta-feira, 20, a primeira edição do Festival das Marias-Festival Internacional de Artes no Feminino, que vai decorrer em Beja e em mais cinco localidades do Alentejo.

Data: 06/12/2019
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial