07h00 - segunda, 20/05/2019

Obras "dentro de pouco tempo"
na estrada de Santa Bárbara

Obras "dentro de pouco tempo" na estrada de Santa Bárbara

O presidente da Câmara de Castro Verde confia que as obras de requalificação da Estrada Municipal 508, entre Castro Verde e Santa Bárbara de padrões, e do Caminho Municipal 1139, de Santa Bárbara de padrões para a mina de Neves-Corvo, poderão avançar "dentro de pouco tempo". Trata-se de um investimento de quase 1,4 milhões de euros que, segundo escreveu António José Brito no editorial da última edição do boletim municipal "O Campaniço", será fundamental para a valorização do território e para a dinamização da economia local.
"Será uma etapa marcante, porque criará à solução que corresponde a uma reivindicação histórica das populações. Por outro lado, a nova estrada melhorará bastante a acessibilidade na freguesia e fortalecerá as dinâmicas económicas na importante zona mineira de Neves-Corvo, onde diariamente trabalham milhares de pessoas", sustenta o autarca castrense.
Com o início das obras já no horizonte, o presidente da Câmara de Castro Verde admite que este é um processo com "uma história antiga e que merece ser contada", remontando a 2002, altura em que a Junta de Freguesia de Santa Bárbara de Padrões começou a reivindicar "legitimamente as obras e, frequentemente, os responsáveis municipais foram dando nota que alguma coisa iria ser feita".
"Na verdade, quase 20 anos passados, pouco foi feito", acrescenta António José Brito, sublinhando que no mandato anterior, entre 2013 e 2017, com a CDU a comandar os destinos da autarquia, a obra foi adjudicada pelo montante de 1.372,519 euros. "Contudo, [o anterior executivo] assegurou financiamento de apenas 460.000 euros, o que, como é bom de perceber, era claramente insuficiente para dar início aos trabalhos! Fazendo as contas, precisávamos de pelo menos mais 900.000 euros para pagar a totalidade da obra", nota o autarca.
Ao mesmo tempo, continua António José Brito, "não foi feito qualquer acordo com os proprietários dos terrenos junto à estrada e, muitos deles, não estavam disponíveis para autorizar o início da obra". "Como se conclui, foi preciso fazer muito trabalho para criar as condições para arrancar com a requalificação da estrada", afiança.
O edil de Castro Verde recorda que o actual executivo, em funções desde Outubro de 2017, trabalhou durante o ano de 2018 "no modelo de financiamento" e assegurou "o dinheiro necessário para pagar a obra". "Fizemo-lo com um empréstimo bancário (925.000 euros) e através da venda de três habitações municipais (cera de 325.000 euros). Assim, neste momento, a Câmara de Castro Verde tem cerca de 90% do dinheiro necessário para pagar a empreitada", adianta.
António José Brito realça ainda o facto de terem sido entretanto iniciadas as negociações com mais de 20 proprietários, "para concretizar as expropriações". "Foi um processo negocial exigente, mas, nesta data, temos acordo, devidamente documentado, com 95% dos proprietários", garante.
"Em síntese, devidamente articulados com o empreiteiro, começam finalmente a estar reunidas as condições para, de uma vez por todas, fazer avançar as obras", sustenta o presidente da Câmara de Castro Verde, considerando que "este processo tem sido muito exigente". "E vale a pena sublinhar que alguns, durante longos anos, não quiserem ou não conseguiram criar as condições para que a obra avançasse. Felizmente, dentro de pouco tempo… irá avançar", conclui.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - quinta, 12/12/2019
Agricultores e PSD contestam
restrições nas agro-ambientais
A Federação das Associações de Agricultores do Baixo Alentejo (FAABA) e a Distrital de Beja do PSD vieram a público contestar a decisão do Ministério da Agricultura de de restringir os apoios às medidas agro-ambientais a uma medida por beneficiário até ao próximo quadro comunitário.
07h00 - quinta, 12/12/2019
Campanha de Natal
no comércio de Mértola
A Câmara de Mértola tem a decorrer, até 6 de Janeiro (dia de Reis), mais uma edição da campanha "Neste Natal compre no comércio local e ganhe prémios", que visa promover, incentivar e dinamizar as compras no comércio local na época natalícia na "vila-museu".
07h00 - quarta, 11/12/2019
"Empregabilidade tem
sido prioridade em Aljustrel"
A empregabilidade e o desenvolvimento económico e social do concelho continuam no topo das prioridades da Câmara de Aljustrel, revela o autarca Nelson Brito em entrevista ao "CA".
07h00 - quarta, 11/12/2019
Ciências promovidas
nas escolas de Odemira
A Câmara de Odemira vai lançar junto da comunidade escolar do concelho o roteiro "Mira a Terra", que vai permitir uma oferta organizada de actividades lúdico-didácticas para aprendizagem das áreas científicas fora sala de aula.
07h00 - terça, 10/12/2019
Câmara de Odemira com
orçamento de 34,5 milhões
A Câmara de Odemira vai contar em 2020 com um orçamento de cerca de 34,5 milhões de euros, mais 1,3 milhões de euros que o valor orçamentado para o presente ano de 2019.

Data: 06/12/2019
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial