13h34 - terça, 18/06/2019

Detido pela GNR por lenocínio no concelho de Ourique

Detido pela GNR por lenocínio no concelho de Ourique

Um homem de 59 anos vai aguardar julgamento em prisão preventiva, depois de ter sido detido pela GNR no concelho de Ourique pela alegada prática dos crimes de lenocínio, auxílio à imigração ilegal, detenção de arma proibida, fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais.
Fonte da GNR adianta ao "CA" que a detenção ocorreu no final da passada semana, no seguimento de uma investigação que incluiu 12 mandados de busca, "três domiciliárias e nove não domiciliárias, entre as quais, uma a um escritório de contabilidade com sede na região do Algarve, uma a um terreno em construção e sete a veículos".
Na sequência das buscas a GNR apreendeu 10.870,77 euros em numerário, sete veículos automóveis, um sistema de vídeo-vigilância, uma espingarda pressão de ar, uma arma branca e diversas notas dos países África do Sul, Brasil, EUA e Roménia, além de 2.911 preservativos, 130 embalagens de gel lubrificante, telemóveis, computadores, tablets e dispositivos móveis de armazenamento de dados.
"Foram ainda apreendidos milhares de cartões de consumo e de publicidade alusiva ao local onde se praticavam os crimes, bem como talões de depósitos em contas bancárias, livros de facturação e de guias de transporte, bem como, talões de fecho de caixa", acrescenta GNR.
A mesma fonte adianta ainda que foram igualmente identificadas 15 mulheres de várias nacionalidades, com idades compreendias entre os 23 e os 50 anos. "Três delas, por se encontrarem em situação ilegal em território nacional, foram notificadas para abandonar o país no prazo de 20 dias e, outras duas, por se encontrarem em situação irregular, foram notificadas para comparecer no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras", explica a Guarda.
O detido, já com antecedentes criminais pelo mesmo tipo de crimes, foi presente ao Tribunal Judicial da Comarca de Ourique no sábado, 15, e ficou sujeito à medida de coacção de prisão preventiva, sendo que o local onde os crimes eram praticados ficou interdito.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - quinta, 12/12/2019
Agricultores e PSD contestam
restrições nas agro-ambientais
A Federação das Associações de Agricultores do Baixo Alentejo (FAABA) e a Distrital de Beja do PSD vieram a público contestar a decisão do Ministério da Agricultura de de restringir os apoios às medidas agro-ambientais a uma medida por beneficiário até ao próximo quadro comunitário.
07h00 - quinta, 12/12/2019
Campanha de Natal
no comércio de Mértola
A Câmara de Mértola tem a decorrer, até 6 de Janeiro (dia de Reis), mais uma edição da campanha "Neste Natal compre no comércio local e ganhe prémios", que visa promover, incentivar e dinamizar as compras no comércio local na época natalícia na "vila-museu".
07h00 - quarta, 11/12/2019
"Empregabilidade tem
sido prioridade em Aljustrel"
A empregabilidade e o desenvolvimento económico e social do concelho continuam no topo das prioridades da Câmara de Aljustrel, revela o autarca Nelson Brito em entrevista ao "CA".
07h00 - quarta, 11/12/2019
Ciências promovidas
nas escolas de Odemira
A Câmara de Odemira vai lançar junto da comunidade escolar do concelho o roteiro "Mira a Terra", que vai permitir uma oferta organizada de actividades lúdico-didácticas para aprendizagem das áreas científicas fora sala de aula.
07h00 - terça, 10/12/2019
Câmara de Odemira com
orçamento de 34,5 milhões
A Câmara de Odemira vai contar em 2020 com um orçamento de cerca de 34,5 milhões de euros, mais 1,3 milhões de euros que o valor orçamentado para o presente ano de 2019.

Data: 06/12/2019
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial