07h00 - segunda, 24/06/2019

Cooperativa Barro e Xisto de Aljustrel vai fechar

Cooperativa Barro e Xisto de Aljustrel vai fechar

Está decidido: a Cooperativa Agrícola Barro e Xisto de Aljustrel, com sede na vila mineira, vai fechar portas. Apesar de não estar prevista a extinção, a instituição vai suspender a sua actividade muito em breve, face à redução acentuada na prestação de serviços e por forma a evitar que tal se traduza na acumulação de dívidas, revela ao "CA" o presidente da Direcção da entidade.
"A situação está muito complicada e posso dizer, com muita tristeza, que vamos ter de fechar! Está decidido pela Direcção e vamos fechar, não extinguir a cooperativa", adianta Romão Mestre, de 63 anos. "É fechar para aliviar as despesas, porque não queremos ficar a dever a este ou àquele. E antes que isso venha a acontecer, estamos a dar um passo em frente", acrescenta este agricultor.
De acordo com Romão Mestre, a sua direcção está em funções há 12 anos e tem sempre batalhado para a cooperativa "não fechar", dando emprego a duas pessoas e mantendo em funcionamento os serviços de apoio aos agricultores (em matéria de candidaturas e outras questões burocráticas), a comercialização de factores de produção e o armazenamento de cereais nos silos da antiga EPAC. Mas tudo tem um fim e o da Cooperativa Barro e Xisto de Aljustrel está para breve.
"Temos mesmo que fechar, pois temos que acabar com as despesas. E a única maneira é fechar", afiança o presidente da cooperativa, garantindo que a actual direcção conta "ficar com tudo pago". Além do mais, continua Romão Mestres, "não extinguimos a cooperativa e até pode haver alguém que queira dar continuidade a isto. Se isso acontecer, terá o meu apoio e de nós todos".
Com cerca de 40 associados, a Cooperativa Barro e Xisto de Aljustrel está mais vocacionada para a agricultura de sequeiro e a pecuária, acabando por ser penalizada pelo crescimento acentuado do regadio no concelho. "Muita gente tem vendido as suas terras e ao venderem as suas terras deixam de utilizar os nossos serviços", explica Romão Mestre.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - segunda, 14/10/2019
Detidos em Aljustrel por
cultivo e tráfico de droga
Dois homens, um de 37 e outro de 50 anos, foram detidos pela GNR na sexta-feira, 11 de Outubro, no concelho de Aljustrel por suspeitas da prática dos crimes de cultivo e tráfico de cannabis.
07h00 - segunda, 14/10/2019
Obras de requalificação na
estrada Aljustrel-Canhestros
Já estão curso as obras de requalificação do troço da Estrada Nacional (EN) 383, que liga a vila de Aljustrel a Montes Velhos e a Canhestros (no concelho de Ferreira do Alentejo), avaliadas em mais de um milhão de euros.
07h00 - segunda, 14/10/2019
"Queremos atrair
mais investimentos
para Ourique"
As contas da autarquia continuam a ser uma "dor de cabeça", mas o presidente da Câmara Municipal de Ourique, Marcelo Guerreiro, mostra-se confiante com o futuro e em entrevista ao "CA" traça aquelas que são algumas das prioridades do Município para os próximos anos.
07h00 - sexta, 11/10/2019
Casal detido por tráfico
em Santana da Serra
A GNR deteve na terça-feira, 8, em Santana da Serra, no concelho de Ourique, um casal, o homem com 57 anos e a mulher com 54 anos, pela prática do crime de cultivo e tráfico de cannabis.
07h00 - sexta, 11/10/2019
Cercicoa
celebra 40 anos
de crescimento
Foi no dia 10 de Outubro de 1979 que o sonho se tornou realidade.

Data: 11/10/2019
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial