07h00 - quinta, 19/09/2019

Pedro do Carmo condena "ataque" ao Mundo Rural

Pedro do Carmo condena "ataque" ao Mundo Rural

O deputado do PS eleito por Beja critica duramente a Universidade de Coimbra (UC), considerando que a decisão desta retirar da ementa das cantinas universitárias a carne de vaca a partir de 2020 é mais um ataque ao Mundo Rural.
Em declarações ao "CA", Pedro do Carmo sublinha que a UC, "espaço de conhecimento e liberdade, resolveu embarcar no populismo da moda do ataque fácil ao Mundo Rural, sob a capa das preocupações ambientais", considerando que "o populismo pseudo-ambiental" da instituição de ensino superior "prestou um mau serviço à coesão territorial e a uma sociedade com equilíbrios justamente distribuídos".
"O que já foi espaço de liberdade apresentou-se, nesta questão, como espaço de proibição", continua o eleito do PS, acrescentando que esta "decisão simbólica e radical, sob a capa da preocupação com o planeta e com a produção de CO2pelas explorações animais, significa que para a UC, como para muitos decisores, o Mundo Rural e o Interior podem estar sujeitos a todas as consequências para que o meio urbano insista e persista em opções que são lesivas do ambiente, da saúde, do clima e do planeta".
Pedro do Carmo argumenta ainda que "depois de anos de discriminação, abandono e desinteresse das elites e dos decisores, num momento em que a valorização do Interior faz parte do discurso político e de medidas concretas, não aceitamos esta menorização das pessoas e dos territórios do Mundo Rural".
"Pode a UC persistir nos confortos do ambiente urbano com impactos negativos no planeta e nos simbolismos que consequências negativas para o Mundo Rural, que contarão sempre com uma voz contra de quem defende o Mundo Rural, defende a vida no Interior e defende a existência de equilíbrios que não impliquem que sejam sempre os mesmos a pagar a factura", afiança.
Também a coordenadora distrital do Aliança veio a público manifestar a sua discordância com a medida da UC, considerando que esta "mostra um profundo desrespeito por aqueles que, de sol a sol, tudo fazem para colocar na mesa dos consumidores um produto de elevada qualidade e alto valor nutritivo".
"Num país mediterrânico, em que a carne de bovino integra a sua dieta tradicional, a decisão do reitor da Universidade de Coimbra contraria tudo o que se poderia esperar de uma instituição académica: assenta num fundamentalismo fanático, sem qualquer base cientifica, e pretende impedir a escolha dos alunos, professores e funcionários, numa perspectiva de liberdade individual e responsável pelos seus comportamentos", acrescenta o Aliança.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - segunda, 25/05/2020
Aljustrel retoma
mercados mensais
A Câmara de Aljustrel decidiu retomar a realização de mercados mensais no Parque de Feiras e Exposições da "vila mineira", ainda que mediante o cumprimento de novas regras devido à pandemia de Covid-19.
07h00 - segunda, 25/05/2020
Câmara de Almodôvar aprova
apoios às empresas do concelho
A Câmara de Almodôvar aprovou na passada semana, em reunião do executivo, um lote de candidaturas, no valor aproximado de 29591 euros, no âmbito do Programa de Apoio ao Tecido Empresarial (PATECA).
07h00 - segunda, 25/05/2020
Odemira recebeu
vigília pelas artes
A vila de Odemira foi um dos "palcos", na passada quinta-feira, 21, da vigília pelas artes e cultura em Portugal, numa iniciativa da qual acabou por nascer a Plataforma Cultura e Artes Odemira, que junta diversos artistas residentes no concelho.
07h00 - sexta, 22/05/2020
Secretário de Estado
acompanha testes à Covid
em Ferreira do Alentejo
O secretário de Estado Adjunto e da Defesa Nacional, na sua qualidade de coordenador da execução do estado de calamidade do Alentejo devido à pandemia Covid-19, vai realizar nesta sexta-feira, 22, uma visita de trabalho a Ferreira do Alentejo.
07h00 - sexta, 22/05/2020
Requalificação do lar
de Messejana deverá
avançar até ao Verão
As obras da primeira fase de remodelação e ampliação das instalações do lar da Misericórdia de Nossa Senhora da Assunção, na vila de Messejana (concelho de Aljustrel), deverão avançar entre os meses de Julho e Agosto, num investimento total superior a um milhão de euros.

Data: 15/05/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial