07h00 - quinta, 12/12/2019

Agricultores e PSD contestam
restrições nas agro-ambientais

Agricultores e PSD contestam restrições nas agro-ambientais

A Federação das Associações de Agricultores do Baixo Alentejo (FAABA) e a Distrital de Beja do PSD vieram a público contestar a decisão do Ministério da Agricultura de de restringir os apoios às medidas agro-ambientais a uma medida por beneficiário até ao próximo quadro comunitário.
Em comunicado enviado ao "CA", a FAABA afirma que o anúncio do Ministério da Agricultura "traduz um profundo desconhecimento do papel e importância do sector agrícola revelado com incongruência e demagogia política".
De acordo com a Federação, no Alentejo os apoios maioritariamente usados no âmbito das medidas agro-ambientais "envolvem os modos de produção integrado e biológico, a conservação do solo, o uso eficiente da água na agricultura, a sementeira directa ou a mobilização na linha, a manutenção de raças autóctones em risco de extinção, o pastoreio extensivo, o apoio à manutenção de sistemas agro-silvo-pastoris sob coberto de montado e os apoios zonais de carácter ambiental, entre outros".
"Colocar os agricultores perante a opção por uma única medida" é "querer sol na eira e chuva no nabal, ou seja, irrealista do ponto de vista dos benefícios agro-ambientais que se anunciam como bandeiras", argumenta a FAABA, considerando que "com esta postura" o Ministério da Agricultura "vai acentuar o abandono da actividade agrícola e o agravamento do despovoamento do mundo rural", além de contribuir "para a interrupção, com danos dificilmente recuperáveis, de um processo de protecção agro-ambiental e da biodiversidade".
Por isso mesmo, e "tendo em conta que, salvo raras exceções, os agricultores precisam recorrer a várias medidas como forma de garantir a sustentabilidade, a protecção da biodiversidade e a compensação do rendimento nas explorações", a FAABA advoga que a medida agora anunciada pelo Ministério da Agricultura "traduz um claro desconhecimento da realidade agrícola e rural nacional" e "revela falta de tacto para com a sobrevivência da agricultura".
Também a Distrital de Beja do PSD discorda da decisão do Ministério da Agricultura, questionando mesmo se "é assim que se promove a protecção do ambiente e apoia a agricultura em regiões desfavorecidas?"
"A manter-se esta decisão por parte da tutela, podemos afirmar que a defesa do ambiente, da biodiversidade e o combate às alterações climáticas não são os desígnios pelos quais pautam a sua acção. Bem como se torna claro que desconhece a relevância da agricultura na defesa da coesão territorial, que levou tão recentemente à criação de um ministério", observam os sociais-democratas em comunicado enviado ao "CA".
A Distrital de Beja do PSD garante ainda estar "ao lado" dos agricultores e das associações do sector "na defesa da actividade agrícola", "um dos pilares da economia do nosso distrito, bem como em defesa da manutenção das boas práticas ambientais com vista à sustentabilidade ambiental das actividades agrícola, pecuária e silvícola nacionais".


Notícias Relacionadas

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - sexta, 24/01/2020
Beja vai receber
ministros de
17 países da UE
A cidade de Beja vai receber, no próximo dia 1 de Fevereiro (sábado), a reunião anual do Grupo dos Amigos da Coesão da União Europeia (EU), que juntará os primeiros-ministros e ministros de Portugal, República Checa, Grécia, Lituânia, Polónia, Eslováquia, Eslovénia, Chipre, Croácia, Estónia, Hungria, Letónia, Bulgária, Malta, Roménia, Espanha e Itália.
07h00 - sexta, 24/01/2020
Três detidos por
tráfico em Beja
A GNR deteve nesta quarta-feira, 22, em, Beja, três homens, com idades entre os 24 e os 34 anos, por suspeitas da prática do crime de tráfico de estupefacientes no concelho.
07h00 - sexta, 24/01/2020
Autarcas reúnem com
presidente da ANACOM
Os autarcas do distrito de Beja reúnem nesta sexta-feira, 24, na sede da Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL), com o presidente da ANACOM-Autoridade Nacional de Comunicações.
07h00 - sexta, 24/01/2020
Estrada Nacional 2
é um "buraco pegado"
A 26 de Janeiro de 2018 a Infra-estruturas de Portugal (IP) anunciava, através do "CA", que ia avançar com uma empreitada de "grande requalificação" em parte do troço da Estrada Nacional (EN) 2 que liga Aljustrel a Castro Verde.
07h00 - quinta, 23/01/2020
Câmara de Aljustrel exige
obras na Estrada Nacional 2
A Câmara de Aljustrel apresentou nesta terça-feira, 21, nova exposição ao ministro das Infra-estruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, sobre o mau estado em que se encontro o troço Aljustrel-Castro Verde da Estrada Nacional (EN) 2.

Data: 24/01/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial