07h00 - segunda, 16/12/2019

Mina de Neves-Corvo tem
novos horários de trabalho

Mina de Neves-Corvo tem novos horários de trabalho

Apenas dois turnos em vez de três e mais dias de descanso para os trabalhadores, que ficarão 25 fins-de-semana em casa ao longo do ano: são estas as principais alterações introduzidas pela Somincor na laboração no interior da mina de Neves-Corvo. As mudanças entraram em vigor no final de Novembro e, segundo o administrador-delegado da empresa mineira, visam proporcionar um "maior equilíbrio entre a vida privada e o trabalho" dos colaboradores, assim como possibilitar "um incremento da eficiência no trabalho".
Em declarações ao "CA", Kenneth Norris explica que a laboração no interior da mina passa a realizar-se em dois turnos, de 10 horas e 42 minutos e com início às 8h30 e às 20h30, o que permite "reforçar o descanso" dos trabalhadores "e assim ficarem mais tempo com as suas famílias".
"No modelo anterior, e em média, os trabalhadores ficavam cerca de seis fins-de-semana, por ano, em casa com as suas famílias. Com este novo modelo de turnos, isto altera-se substancialmente, sendo que os trabalhadores ficarão 25 fins-de-semana em casa. Esta mudança traduz um acréscimo muito significativo no equilíbrio entre o trabalho e a vida privada dos trabalhadores, que passam a usufruir de cerca de 50% dos fins-de-semana anuais, mais 39% do que acontecia até a implementação desta alteração", observa o administrador da Somincor.
Segundo Kenneth Norris, "os trabalhadores abrangidos por estes novos horários passam a ter, de duas em duas semanas, um fim-de-semana de descanso – de sexta-feira a domingo –", além, de passarem "a ter mais de 200 dias de descanso, com as férias já incluídas".
"O facto de terem mais tempo de descanso e a frequência desse tempo de descanso faz-nos crer que fará aumentar a segurança no trabalho e assim reduzir o risco de lesões . Por outro lado, o facto de nunca trabalharem mais de três dias seguidos sem terem, pelo menos, dois dias de descanso reforça esta perspectiva, não se podendo negligenciar o facto de terem apenas dois turnos, o que se traduz num horário mais estável do que acontecia até aqui", acrescenta.
O administrador-delegado da Somincor refere ainda que esta mudança nos horários de laboração na mina "irá traduzir-se numa redução de 33% do número de viagens, o que poderá ter impactos muito positivos na segurança rodoviária através da redução da intensidade do tráfego".
"Este factor será ainda mais relevante para aqueles que viajam mais tempo para a Somincor, nomeadamente para os trabalhadores que vêm das zonas de Aljustrel, Mértola e Ourique", advoga.
Por tudo isto, Kenneth Norris espera que estas alterações no horário de trabalho, "juntamente com a melhoria das condições de trabalho implementadas para os trabalhadores que laboram no interior da mina", possam "traduzir-se em incrementos na eficiência e produtividade da Somincor".
"Isso é muito importante para a nossa sustentabilidade a longo-prazo, à medida que os trabalhos vão ocorrendo a uma maior profundidade e em que os teores de cobre e zinco se vão tornando menores, como é normal numa mina que se encontra numa fase de maturidade", conclui.


Notícias Relacionadas

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - quarta, 12/08/2020
Seca no Parque Natural
do Sudoeste Alentejano
preocupa autarcas
Os presidentes das câmaras municipais de Odemira, Sines, Aljezur e Vila do Bispo manifestaram-se preocupados com a seca que afecta as bacias do Mira e do Barlavento algarvio, exigindo "a elaboração de planos de contingência" para fazer face a uma situação que "tende a agravar-se".
07h00 - quarta, 12/08/2020
Castro Verde: Presidente da Assembleia Municipal renuncia ao cargo
A presidente da Assembleia Municipal de Castro Verde, Ana Paula Baltazar, eleita pela CDU, apresentou a sua renúncia ao cargo e ao mandato de vogal neste órgão na noite desta terça-feira, 11, em sessão extraordinária da Assembleia.
07h00 - quarta, 12/08/2020
CM Ourique faz obras nos balneários
do pavilhão da EB 2,3/ Secundária
A Câmara de Ourique está a proceder a obras no interior e na cobertura dos balneários do pavilhão da Escola Básica (EB) 2,3/ Secundária local, num investimento avaliado em cerca de 23 mil euros.
12h00 - terça, 11/08/2020
Regantes do Roxo querem
água a preço "mais justo"
Os regantes beneficiados pelo perímetro de rega do Roxo, no concelho de Aljustrel, defendem um "ajustamento" do preço cobrado pela água do Alqueva, por forma a garantir a "rentabilidade" das explorações agrícolas.
07h00 - terça, 11/08/2020
Autarca de Ourique exige
rapidez na ligação entre
o Roxo e Monte da Rocha
O presidente da Câmara Municipal de Ourique, Marcelo Guerreiro, insiste na necessidade de o projecto de ligação da albufeira do Monte da Rocha, situada no concelho, ao Alqueva avançar "o mais rapidamente possível".

Data: 07/08/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial