08h50 - quarta, 05/05/2010

Suspensão da Linha Ferroviária do Alentejo adiada

Suspensão da Linha Ferroviária do Alentejo adiada

O início das obras na linha ferroviária do Alentejo, previsto para esta segunda-feira, 3, foi adiado por uma semana pelo Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres (IMTT), devido à falta de informação sobre as alternativas de transporte.
Fonte oficial do IMTT adiantou à Agência Lusa que "foi constatada a insuficiência do esquema de comunicação pública, face à extensão do impacto, e o carácter indeterminado da duração do encerramento da Linha do Alentejo".
A Refer tinha previsto iniciar segunda-feira as obras de modernização na Linha do Alentejo, no troço Bombel, Vidigal, Casa Branca e Évora, numa extensão de 32 quilómetros, com a duração prevista de um ano.
Os trabalhos incluem a eletrificação do troço, renovação das vias, beneficiação de estações e construção de passagens desniveladas, num investimento superior a 48 milhões de euros.
Segundo a mesma fonte, o IMTT transmitiu aos responsáveis da Refer, CP e CP Carga a sua intenção de "subscrever uma Instrução Complementar de Segurança (ICS) com interdição total de via para vigorar a partir de 10 de Maio, com duração limitada" ainda a definir.
"Essa intenção foi comunicada por escrito ao Governo e reiterada verbalmente aos elementos dos conselhos de administração das empresas", disse a fonte do regulador do sector ferroviário.
Ainda esta semana, acrescentou, "após ponderação do período que se considerar adequado para a interdição total de via solicitada, será assinada pelo IMTT a correspondente ICS".
Também a Refer adiantou que vai "proceder à suspensão da exploração ferroviária entre Vendas Novas e Casa Branca, logo que [esteja] disponível a correspondente instrução a emitir pelo regulador".
Contactado pela Agência Lusa, o porta-voz da comissão de utentes dos comboios Intercidades da Linha do Alentejo, João Fialho, mostrou-se surpreendido com a decisão do IMTT, garantindo que ainda não se realizaram reuniões entre a comissão de utentes, câmaras de Évora e Vendas Novas e as empresas Refer e CP.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - segunda, 19/08/2019
Cuidadores têm um papel essencial
Uma das "chaves" para o sucesso da Unidade Domiciliária de Cuidados Paliativos (UDCP) de Mértola são os cuidadores, por norma os cônjuges e/ou os filhos dos utentes apoiados.
07h00 - segunda, 19/08/2019
Trabalho da Unidade Domiciliária é para continuar
Com nove anos de existência no terreno, a UDCP de Mértola entrou recentemente numa nova fase da sua actuação, com financiamento garantido pelo Portugal 2020, através do POISE.
07h00 - segunda, 19/08/2019
Mértola tem unidade domiciliária
para os cuidados paliativos
A vida de Eugénio Encarnação foi passada em água, navegando noites a fio pela corrente do Guadiana a partir da Penha d'Águia.
07h00 - segunda, 19/08/2019
ART de Castro Verde
premiada pelo BPI/La Caixa
A ART-Associação de Respostas Terapêuticas, de Castro Verde, foi uma das 24 entidades recentemente distinguidas no âmbito da primeira edição do Prémio Infância do BPI/ La Caixa.
07h00 - sexta, 16/08/2019
Poupança de água
promovida em Mértola
Quatro juntas de freguesia do concelho de Mértola assinaram nesta quarta-feira, 14, com a Câmara Municipal local, as declarações de honra para a atribuição de prémios no âmbito do concurso "Dar o litro por Mértola".

Data: 09/08/2019
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial