00h00 - sexta, 04/01/2013

Dívida da Cortiçol reduzida
para metade em dois anos

Dívida da Cortiçol reduzida para metade em dois anos

A dívida da Cortiçol, cooperativa com sede em Castro Verde, foi reduzida para metade nos últimos dois anos, passando de 61.148 euros para apenas 30.182 euros.
Os dados são avançados pela própria direcção da Cortiçol – Cooperativa de Informação e Cultura, que no boletim informativo onde faz o balanço do mandato no biénio 2011-2012 revela que a redução do passivo entre Janeiro de 2011 e Novembro de 2012 "é o aspecto mais relevante" da sua actuação.
De acordo com a mesma fonte, a dívida da Cortiçol a 30 de Novembro de 2012 era de 30.182,79 euros, menos 50,8% que os 61.148,36 euros encontrados pela direcção a 25 de Janeiro de 2011. Deste valor, cerca de 87% do passivo estava directamente ligado à Rádio Castrense, propriedade da cooperativa.
"Foi um esforço gigantesco, mas chegámos a um ponto muito positivo. A produção do programa da Somincor, a par de algumas iniciativas e do controlo muito rigoroso dos custos foram a chave para alcançar esta meta, sobretudo no departamento de rádio", vinca o presidente da Cortiçol, António José Brito.
O mesmo responsável adianta ainda que apesar de elevado, o passivo encontrado "não representou uma diminuição na dinâmica e na qualidade da acção" da instituição.
No balanço do mandato, considerado "positivo", a direcção da Cortiçol destaca pela positiva a redução do passivo, a entrada de novos cooperantes (que garantiu uma receita de 3600 euros), a produção do programa da Somincor, a regularização dos salários dos trabalhadores, o acordo com alguns dos credores e o lançamento do CD do Grupo Coral "As Ceifeiras" de Entradas.
Pela negativa, os responsáveis pela cooperativa apontam a renegociação do crédito bancário, algumas dívidas por regularizar, a impossibilidade de concretizar uma candidatura ao InAlentejo para reformular os estúdios da Rádio Castrense e a "fraca expressão" do 25º aniversário da estação.
Os cooperantes da Cortiçol reúnem no próximo dia 11 de Janeiro (sexta-feira) em Assembleia Geral eleitoral. António José Brito já garantiu publicamente a intenção da sua equipa directiva não se recandidatar.
Fundada em Maio de 1987, a Cortiçol – Cooperativa de Informação e Cultura de Castro Verde, além de proprietária da Rádio Castrense, é responsável pelos grupos "As Camponesas" de Castro Verde, "As Ceifeiras" de Entradas e "Os Carapinhas", pela Escola de Tocadores e Construção de Viola Campaniça (dinamizada em parceria com a Câmara Municipal e a Escola Secundária de Castro Verde) e pelo Museu da Lucerna.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
00h00 - segunda, 16/07/2018
Problemas graves na
Basílica de Castro Verde
Depois de um Inverno e uma Primavera particularmente chuvosos, o estado de degradação da Basílica Real de Castro Verde é cada vez mais evidente e preocupante.
00h00 - segunda, 16/07/2018
Intercidades volta
a Amoreiras-Gare
Cinco de Agosto: é esta a data definida pela empresa Comboios de Portugal (CP) para o início das paragens do Intercidades na estação Amoreiras-Odemira, em Amoreiras-Gare.
00h00 - domingo, 15/07/2018
CDU contra final
da feira RuralBeja
A CDU contesta a decisão da Câmara Municipal de Beja, liderada pelo socialista Paulo Arsénio, de não dar continuidade à feira RuralBeja, que decorria no mês de Outubro.
00h00 - domingo, 15/07/2018
"Heróis da Água" é
sucesso nas escolas
O projecto "Heróis da Água", promovido pela Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMAS) de Beja, voltou a ter uma grande receptividade da comunidade escolar em 2017-2018, passando por cerca de 20 escolas do concelho de Beja.
01h00 - sábado, 14/07/2018
PCP questiona Governo
sobre Linha do Alentejo
O PCP quer saber por que razão o Governo decidiu avançar com os projectos técnicos para a electrificação da Linha do Alentejo apenas no troço entre Casa Branca e Beja, excluindo a restante ligação até à Funcheira e à Linha do Sul.

Data: 13/07/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial