00h00 - segunda, 15/07/2013

Paço dos Henriques em
Alcáçovas vai ser recuperado

Paço dos Henriques em Alcáçovas vai ser recuperado

O Paço dos Henriques, edifício histórico onde foi assinado o Tratado de Alcáçovas e situado na vila alentejana do mesmo nome, vai ser recuperado e transformado em espaço cultural, num investimento de 1,2 milhões de euros.
O presidente da Câmara de Viana do Alentejo, Bernardino Bengalinha Pinto, revela à Agência Lusa que já foi elaborado um projecto de arquitectura para a recuperação do imóvel, que está "degradado" e que esteve ao "abandono durante muitos anos".
"O auto de cedência do imóvel foi assinado em 2011" entre a autarquia e o Estado, estando prevista a "utilização do edifício pela Câmara por 20 anos renováveis", o que permitirá ao Município "candidatar o projecto a fundos comunitários", refere.
Fundado no século XIII, o Paço dos Henriques serviu de residência real e foi palco de casamentos reais e da assinatura do Tratado de Alcáçovas em 1479, entre D. João II e os reis católicos, pondo fim à Guerra de Sucessão de Castela.
O edifício esteve sempre na posse de famílias ilustres, a última das quais a família dos Henriques, condes de Alcáçovas, tendo sido ocupado, a seguir ao 25 de Abril de 1974, por Unidades Colectivas de Produção (UCP).
Mais tarde, foi adquirido pelo Estado e, em 1993, classificado pelo Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico (Igespar) como imóvel de interesse público.
Assinalando que "há quase 20 anos que se fala da recuperação" do Paço dos Henriques, o autarca realça que o edifício "tem acoplado um valor histórico muito grande".
É este valor histórico e patrimonial, acrescentou, que o município "pretende explorar", através da transformação do espaço num equipamento cultural.
A intervenção, adianta o autarca, vai permitir a reutilização do imóvel como biblioteca, posto de turismo, espaço museológico e núcleo documental, estando previsto o aproveitamento do pátio interior para actividades ao ar livre.
O presidente da Câmara de Viana do Alentejo diz que o Município aguarda agora a abertura de "novos avisos do Quadro de Referência Estratégico Nacional [QREN]", o que deve acontecer em Setembro, para apresentar uma candidatura aos fundos comunitários.
"Se a candidatura for aprovada, entrará em obra ainda este ano", sendo que "os trabalhos têm de ficar concluídos até final de 2015", refere Bernardino Bengalinha Pinto.
O projecto de recuperação é da autoria do arquitecto José Filipe Ramalho, da Direcção Regional de Cultura do Alentejo.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - quarta, 24/04/2019
Baixo Alentejo celebra
45 anos de Liberdade!
António Zambujo, Paulo de Carvalho, The Gift, Gisela João e Bárbara Bandeira surgem no leque de artistas que, na próxima semana, vai passar pelo distrito de Beja, no âmbito das comemorações de mais um 25 de Abril.
07h00 - terça, 23/04/2019
Baixo Alentejo já aprovou mais
de 100 milhões em fundos europeus
O programa operacional regional Alentejo 2020 já aprovou para o Baixo Alentejo mais de 100 milhões de euros em projectos vocacionados para as áreas da saúde, equipamentos sociais, espaços de fixação empresarial e escolas.
07h00 - terça, 23/04/2019
"A Ovibeja é uma
espécie de Ronaldo"
Na véspera do arranque da 36ª Ovibeja o presidente da ACOS-Agricultores do Sul, RuiGarrido, fala ao "CA" sobre a importância da feira para a região e antevê dias de "casa cheia" na edição deste ano, que é dedicada à temática das alterações climáticas.
07h00 - terça, 23/04/2019
Alcôncoras na segunda
fase das "7 Maravilhas"
As alcôncoras de Amoreiras-Gare (concelho de Odemira) integram a lista de 420 doces de todo o país apuradas para a segunda fase do concurso "7 Maravilhas Doces de Portugal".
07h00 - segunda, 22/04/2019
BE alerta para estado
de estradas em Odemira
O grupo parlamentar do Bloco de Esquerda (BE) propôs na Assembleia da República uma recomendação ao Governo para que avance, "com urgência", com a reparação das estradas regionais (ER) 123 e 266 e do viaduto de Luzianes-Gare, no concelho de Odemira.

Data: 19/04/2019
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial