12h50 - sexta, 28/03/2014

Mais Europa


Aníbal Reis Costa
No próximo dia 25 de maio, em Portugal, realizar-se-ão eleições para o Parlamento Europeu.
Todos nós estamos cientes que, à semelhança do que se tem verificado nas cinco eleições anteriores (de 1989 a 2009) a taxa de participação será o maior desafio a todos os partidos concorrentes.
São conhecidos os motivos de "desinteresse" dos atos eleitorais anteriores (falta de identificação com a organização da UE, desinteresse da atividade política, sensação de reduzida importância do País no quadro da União, etc) e que poderá ser agravado com a atitude que a União, liderada por um só País (a Alemanha) tem tido na chamada crise da dívida soberana, com pouca/nenhuma vontade em dar passos determinados para uma resolução em prol de Todos os Europeus.
Porém, convém não esquecer que estas eleições servirão, não só para reprovar a política de "cega austeridade" do Governo, de destruição da economia e do emprego, do abandono de projetos estruturantes (Autoestrada do Baixo Alentejo, Aeroporto de Beja e, parece, a não conclusão do Empreendimento de Alqueva, por exemplo) do empobrecimento e forçada emigração de muitos dos nossos compatriotas, mas também terão a função de conferir uma OUTRA ORIENTAÇÃO POLÍTICA a uma União Europeia profundamente manietada pela maioria de políticas conservadoras e ultraliberais da Direita europeia.
Precisamos, urgentemente, dando o nosso contributo, de provocar a mudança política na Europa, com políticas com vista o incremento do crescimento inclusivo e sustentável de forma a restaurar a confiança dos cidadãos no projeto europeu.
Numa altura em que a União Europeia definiu o chamado documento "Estratégia Europa 2020" que irá enquadrar a iniciativa europeia dos próximos anos, é fundamental que este documento seja um documento "positivo" de parceria, de envolvimento dos cidadãos, regiões e autarquias (o Comité das Regiões recomenda que esta Estratégia se baseie numa parceria e numa apropriação mais fortes, envolvendo todos os níveis de governação, a chamada Governação Multinível – com elevado impacto territorial).
Só com um conjunto de políticas inclusivas, de participação e envolvimento, conseguirá existir sucesso e continuaremos, verdadeiramente a encarar a União Europeia como um espaço comum, de proteção, de desenvolvimento e de bem-estar.
A UE é e continuará a ser o nosso caminho e o de todos os Europeus, como disse Victor Hugo, em meados do séc. XIX: "Virá um dia em que as armas vos cairão das mãos! Virá um dia em que a guerra entre Paris e Londres, entre São Petersburgo e Berlim, entre Viena e Turim parecerá tão absurda como hoje nos parece entre Rouen e Amiens, entre Boston e Filadélfia. Virá um dia em vós, França, Rússia, Itália, Inglaterra, Alemanha, todos vós, nações do continente, sem perderem as vossas qualidades distintas e a vossa gloriosa individualidade, vos fundireis estritamente numa unidade superior(...).
Tenhamos força para, apesar das adversidades, continuar a acreditar no futuro daquilo que nos possibilitou e que irá possibilitar a manutenção da Paz, do incremento da prosperidade e do desenvolvimento do nosso País.
Continuamos e, muito, a precisar de MAIS EUROPA!



COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h49 - terça, 16/10/2018
Nova exposição
em Castro Verde
O Fórum Municipal de Castro Verde recebe a partir desta terça-feira, 16 de Outubro, a exposição "Castro Verde, Identidade e Memória: IV Séculos de Registos", que tem por base registos do Arquivo Distrital de Beja.
07h00 - terça, 16/10/2018
Odemira celebra Dia
da Responsabilidade Social
A Câmara de Odemira promove nesta terça-feira, 16 de Outubro, o Dia da Responsabilidade Social, dinamizado no âmbito do Ser Responsável-Programa de Responsabilidade Social das Empresas do Concelho de Odemira.
07h00 - terça, 16/10/2018
Obra do novo Palácio
de Justiça de Beja avança
Foi publicado nesta segunda-feira, 15, o despacho da secretária de Estado Adjunta e da Justiça, Helena Ribeiro, que autoriza o Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça (IGFEJ) a avançar com o procedimento de concurso para a construção do novo Palácio de Justiça de Beja, investimento avaliado em quatro milhões de euros.
07h00 - segunda, 15/10/2018
Obras para minimizar
poeiras em Aljustrel
A Almina–Minas do Alentejo, proprietária das minas de Aljustrel, vai avançar com novas medidas de minimização da dispersão de poeiras, nomeadamente na zona da britagem de superfície e da lavaria na sua área industrial, localizada a oeste da "vila mineira".
07h00 - segunda, 15/10/2018
Aljustrel: Saúde sem registo de alterações
O presidente da Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo garante que não se têm verificado "alterações nem aumento da procura" dos serviços de Saúde por parte da população de Aljustrel nas patologias que podem ser ligadas à questão da qualidade do ar.

Data: 12/10/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial