20h13 - quinta, 20/07/2017

Derrubando "Muralhas"


Carlos Pinto
A China tem uma população aproximada de 1.360 milhões de habitantes, ou seja, cerca de um quinto da população mundial. Quase duas vezes mais que a população de toda a Europa junta e muito mais que os EUA ou que a América do Sul…. Trata-se de um mercado gigantesco para qualquer sector que para lá exporte, ainda mais numa altura em que esta é uma das economias mais pujantes de todo o mundo e onde o consumo per capita tem vindo a aumentar de ano para ano. E é neste mercado que a carne de porco alentejano pode agora entrar, em virtude do recente acordo comercial estabelecido entre os ministérios da Agricultura de Portugal e China.
É certo que a produção que existe de porco alentejano na região nunca poderá – longe disso – suprir todas as necessidades do mercado chinês. Mas tal como o "CA" lhe conta nesta edição, o acordo agora firmado abre essa "janela de oportunidade", até agora vedada, de competir em determinados nichos de qualidade num mercado de outra dimensão.
Mas há mais: o protocolo entre os dois países coloca igualmente termo a um problema que se vinha agudizando na relação dos produtores de porco alentejano com os seus compradores espanhóis, uma vez que presuntos e enchidos de Espanha à base desta carne também não podiam seguir para a China.
Ora todos sabemos que a competitividade dos espanhóis neste mercado é bem superior à dos portugueses. Sobretudo porque têm mais quantidade para vender! E esta é, porventura, a "grande muralha" derrubada pelo acordo Portugal-China. Porque se as exportações de produtos espanhóis à base de carne de porco alentejano para a China vierem a aumentar, certamente que isso terá efeitos imediatos (e muito positivos) na economia local.



Outros artigos de Carlos Pinto

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
00h00 - segunda, 22/01/2018
Aljustrel define estratégia
para 2018 na área
da protecção civil
A Comissão Municipal de Protecção Civil de Aljustrel aprovou na passada semana o seu plano de trabalho para 2018, que inclui acções de sensibilização e outras intervenções.
00h00 - segunda, 22/01/2018
Unidade Móvel de
Saúde de Mértola com
campanhas no "terreno"
A Unidade Móvel de Saúde da Câmara de Mértola inicia nesta semana duas novas campanhas de sensibilização da população para a necessidade de prevenção de quedas e sobre os perigos da auto-medicação.
00h00 - segunda, 22/01/2018
EMAS Beja traça
prioridades para 2018
A Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMAS) de Beja tem como grande prioridade em 2018 realizar "intervenções muito cirúrgicas e específicas em toda a rede de águas, quer da cidade quer das freguesias rurais".
07h00 - domingo, 21/01/2018
DECO dá apoio
jurídico em Odemira
A DECO/ Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor iniciou nesta semana as sessões gratuitas de atendimento ao consumidor na vila de Odemira em 2018, que decorrerão sempre na terceira quinta-feira de cada mês.
00h00 - domingo, 21/01/2018
Beja: PS elogia orçamento,
CDU critica algumas opções
A Assembleia Municipal de Beja aprovou nesta semana o Orçamento e Grandes Opções do Plano para 2018 da Câmara, no valor de 33,8 milhões de euros, mas o documento é avaliado de diferente forma por PS e CDU.

Data: 12/01/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial