16h53 - quinta, 09/07/2020

Terra segura!


Carlos Pinto
Os dados revelados recentemente pelo Relatório Anual de Segurança Interna (RASI) referentes a 2019, e que pode consultar na página 3 desta edição do "CA", voltam a colocar o distrito de Beja entre as regiões mais seguras de Portugal. De acordo com o documento, em 2019 foram registados 4.111 crimes no distrito de Beja, menos 110 que em 2018. Ou seja, uma quebra de 2,6%, num registo que só é superado – ainda que ligeiramente – pelos distritos de Bragança, Portalegre, Évora e Guarda e que fica felizmente "a milhas" de zonas como a Grande Lisboa, onde se verificou um total de 34.498 participações relativas a crimes às autoridades no último ano.
A acrescentar a isto está ainda o facto de o crime mais participado na região em 2019 ter sido o de incêndio/ fogo posto em floresta, mato arvoredo ou seara (com um total de 346 participações), o que se seguramente se deve ao maior controlo e vigilância que as entidades competentes dedicaram a este tipo de criminalidade ao longo do ano passado.
Ora todos estes números confirmam aquilo que é, por demais, uma evidência: o distrito de Beja é uma terra segura para se viver, apesar de muitos alimentarem o contrário nas redes sociais. E isso pode (e deve) ser cada vez um argumento a utilizar na hora de cativar novos habitantes para a região, tão necessitada que está de rejuvenescer a sua população.

2. O PS do Baixo Alentejo vai mudar de líder dentro de uma semana, com Nelson Brito a assumir o cargo desempenhado desde 2012 por Pedro do Carmo. Para trás ficam oito anos de um trabalho meritório e de grande argúcia política, que conduziram o PS da região a duas vitórias nas eleições Legislativas, em 2015 e em 2019 e, sobretudo, a um triunfo histórico nas Autárquicas de 2017.



Outros artigos de Carlos Pinto

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - quarta, 12/08/2020
Seca no Parque Natural
do Sudoeste Alentejano
preocupa autarcas
Os presidentes das câmaras municipais de Odemira, Sines, Aljezur e Vila do Bispo manifestaram-se preocupados com a seca que afecta as bacias do Mira e do Barlavento algarvio, exigindo "a elaboração de planos de contingência" para fazer face a uma situação que "tende a agravar-se".
07h00 - quarta, 12/08/2020
Castro Verde: Presidente da Assembleia Municipal renuncia ao cargo
A presidente da Assembleia Municipal de Castro Verde, Ana Paula Baltazar, eleita pela CDU, apresentou a sua renúncia ao cargo e ao mandato de vogal neste órgão na noite desta terça-feira, 11, em sessão extraordinária da Assembleia.
07h00 - quarta, 12/08/2020
CM Ourique faz obras nos balneários
do pavilhão da EB 2,3/ Secundária
A Câmara de Ourique está a proceder a obras no interior e na cobertura dos balneários do pavilhão da Escola Básica (EB) 2,3/ Secundária local, num investimento avaliado em cerca de 23 mil euros.
07h00 - quarta, 12/08/2020
AFBeja dá apoio
a clubes certificados
na época 2019-2020
A Associação de Futebol de Beja (AFBeja) decidiu atribuir um apoio financeiro adicional aos clubes de futebol e futsal filiados que obtiveram certificação pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) na época de 2019-2020.
12h00 - terça, 11/08/2020
Regantes do Roxo querem
água a preço "mais justo"
Os regantes beneficiados pelo perímetro de rega do Roxo, no concelho de Aljustrel, defendem um "ajustamento" do preço cobrado pela água do Alqueva, por forma a garantir a "rentabilidade" das explorações agrícolas.

Data: 07/08/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial