12h28 - quinta, 24/09/2020

E o desporto?


Carlos Pinto
A Covid-19 veio colocar novos desafios a todos nós, individual e colectivamente, assim como trazer imensos problemas aos mais variados sectores da sociedade. Já muito se escreveu sobre os impactos do coronavírus na economia, na área social ou na educação. Mas a pandemia não se ficou por estes sectores e também no desporto tem tido reflexos altamente negativos e que podem mesmo colocar em causa todo o movimento associativo.
No caso do futebol, por exemplo, já foram retomados os campeonatos profissionais, sem público mas com transmissões televisivas, o que sempre garante algumas receitas. Mas nas competições amadoras (algumas das quais já arrancaram, caso do Campeonato de Portugal) não há público, nem TV… e, consequentemente, não há receitas! E no caso da formação, treinos só com os atletas à distância de três metros entre si e ainda sem qualquer perspectiva sobre o arranque da temporada.
Este é um quadro que se verifica em todas as restantes modalidades, sejam elas de ar livre ou de pavilhão, em que são mais as provas e as equipas paradas do que aquelas que estão já em competição. Tudo porque as entidades competentes continuam a olhar para o desporto como o "patinho feio", ou seja, uma actividade em que não é possível haver espectadores a cumprir as necessárias regras de higiene e distanciamento social. Isto é, as mesmas pessoas que vão a concertos ou a corridas de toiros, que bebem um copo numa esplanada ou participam em manifestações políticas são incapazes de ver sossegadamente um jogo de futebol, andebol ou hóquei em patins…
Esta obstinação de quem decide está, naturalmente, a causar grandes problemas a todas as colectividades espalhadas pelo país fora. E a colocar em risco o futuro de muitos clubes. Que se pense bem nesta realidade, pois não parece ajustado que no mesmo país haja "dois pesos e duas medidas" para situações idênticas.



Outros artigos de Carlos Pinto

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
10h00 - domingo, 25/10/2020
Hospital de Beja assinala
meio século de existência
A Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULBSA) promove neste domingo, 25 de Outubro, a cerimónia comemorativa do 50º aniversário do Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja.
10h00 - domingo, 25/10/2020
Domingas Pereira
é a mandatária distrital
de João Ferreira
A médica Domingas Pereira, que exerce funções no hospital de Beja, é a mandatária distrital da candidatura de João Ferreira às eleições Presidenciais de 2021, revelou ao "CA" fonte oficial da candidatura apoiada pelo PCP.
10h00 - domingo, 25/10/2020
Balanço positivo
nos cinco anos da
Almovimento
O presidente da associação Almovimento, com sede na vila de Almodôvar, faz um balanço "positivo" dos cinco anos de existência da colectividade, assinalados no início deste mês de Outubro.
07h00 - sexta, 23/10/2020
Urgências de
Castro Verde vão
ser ampliadas
O edifício actual do Serviço de Urgência Básica (SUB) do Centro de Saúde de Castro Verde irá ser ampliado, numa parceria entre a Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) e a Câmara Municipal local.
07h00 - sexta, 23/10/2020
Mértola, capital da caça!
Mesmo sendo tempo de pandemia, Mértola continua a ser a "capital da caça"! Um "estatuto" assinalado ao longo deste fim-de-semana, 23 a 25 de Outubro, com a realização da 11ª edição da Feira da Caça, promovida pela Câmara Municipal local e que vai decorrer no novo Pavilhão Multiusos da "vila-museu".

Data: 23/10/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial