07h00 - quarta, 11/07/2018

Andebol para todos
no concelho de Odemira

Andebol para todos no concelho de Odemira

Nem todos nascem para ser grandes desportistas, mas o desporto deve estar ao alcance de todos: é esta a máxima que acaba por guiar o projecto "Todos diferentes, todos andebol", que a Cautchú–Associação de Promoção e Desenvolvimento de Desporto tem vindo a dinamizar no concelho de Odemira.
O projecto nasceu da percepção que a associação tem "da realidade social existente no concelho" e tem por objectivo "a igualdade de oportunidades", o "livre acesso ao desporto" e a promoção da "interacção e integração" de pessoas com deficiência na comunidade.
Nesse sentido, a iniciativa permitiu a criação de uma equipa de andebol adaptado para pessoas com deficiência intelectual, numa parceria com a Associação de Paralisia Cerebral de Odemira, Associação de Andebol do Algarve e a ANDDI. E por outro lado, tem possibilitado a integração de crianças e jovens migrantes nas equipas de andebol da Cautchú, contando para tal com a colaboração da TAIPA.
"Acreditamos que o desporto é uma área suficientemente forte para ajudar na integração das crianças e jovens migrantes, tendo como foco a diminuição de barreiras linguísticas, culturais e sociais. Uma bola e duas balizas quebram qualquer barreira, principalmente nas crianças", sublinha ao "CA" o presidente da Cautchú.
De acordo com Pedro Almeida, o projecto tem alcançado resultados bastante positivos. "Na vertente do andebol adaptado já temos o processo em andamento e agora queremos melhorar e criar condições para que mais pessoas possam praticar a modalidade. Na vertente da comunidade migrante ainda não fizemos o trabalho exploratório que queremos fazer, mas ainda assim já nos vão chegando algumas crianças, nomeadamente das comunidades búlgara, nepalesa e indiana", diz.
No caso do andebol adaptado, durante a época desportiva de 2017-2018 foram realizados dois treinos semanais, tendo a equipa participado em torneios de competição. "O objectivo é aumentar o número de praticantes que garanta a possibilidade de participar em competições, quer organizadas pela Federação quer organizadas pela ANDDI", observa Pedro Almeida.
Quanto aos mais novos, o presidente da Cautchú afiança que o projecto pode crescer muito mais. "Existe necessidade e possibilidade da criação de condições para chegar a esta população-alvo, cada vez com maior expressão na comunidade e território.  Assim, vamos avançar para a divulgação junto das comunidades migrantes das actividades e treinos, utilizando projectos que já respondam a esta realidade migrante", como o CLAIM, o Giramundo ou ST-EG6, revela Pedro Almeida.
Para o presidente da Cautchú, o "Todos diferentes, todos andebol" é um projecto ainda com muito futuro. Por isso, "tudo faremos para criar as condições técnicas, logísticas e financeiras, no sentido de evoluirmos e cimentarmos estes dois eixos de intervenção, porque o retorno que se obtém é extremamente gratificante", conclui.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - domingo, 21/10/2018
Resialentejo promove
igualdade de género
A empresa intermunicipal Resialentejo adjudicou a uma empresa da região a elaboração do Plano para a Igualdade, para ir de encontro à Lei 62/2017, que prevê a representação equilibrada de mulheres e homens na administração de empresas públicas ou cotadas em bolsa.
07h00 - domingo, 21/10/2018
Líder do BE na
Feira de Castro
A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE), Catarina Martins, vai estar neste domingo, 21 de Outubro, em Castro Verde, onde reunirá com os militantes locais e irá visitar a tradicional Feira de Castro, que se realiza neste fim-de-semana.
07h00 - sexta, 19/10/2018
Câmara de Beja vence
prémio de voluntariado
A Câmara Municipal de Beja venceu o prémio "Boas Práticas de Voluntariado", atribuído pela Delegação Regional do Alentejo do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).
07h00 - sexta, 19/10/2018
Mértola apresenta filme
"Guadiana Selvagem"
A Câmara de Mértola promove nesta sexta-feira, 19, no cine-teatro Marques Duque, a apresentação ao público do documentário "Guadiana Selvagem", realizado por Daniel Pinheiro no Parque Natura do Vale do Guadiana.
07h00 - quinta, 18/10/2018
Turma de Beja
sem sete professores
Os 26 alunos de uma turma do sétimo ano da Escola Básica de Santa Maria, em Beja, estão sem professor em sete das 15 disciplinas que constituem a sua matriz curricular desde o início do presente ano lectivo, devido à inexistência de docentes colocados.

Data: 12/10/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial