07h00 - sexta, 13/07/2018

Somincor vai fazer estudo
sobre o seu impacto na região

Somincor vai fazer estudo sobre o seu impacto na região

A Somincor, empresa concessionária da mina de Neves-Corvo, no concelho de Castro Verde, vai realizar dois estudos integrados com o objectivo de "melhor compreender as comunidades e os parceiros" da região onde opera. Nesse sentido, o Inquérito de Percepção e o Estudo de Impacto Sócio-económico serão realizados, "de forma independente", por um conjunto de especialistas da Universidade de Lisboa nos cinco concelhos onde a mina tem "influência": Castro Verde, Almodôvar, Aljustrel, Ourique e Mértola.
"Pretendemos estabelecer um perfil psico-social que nos permita saber quais as expectativas das comunidades em relação à empresa, como são percepcionados os seus impactos, qual a percepção das pessoas acerca da operação de Neves-Corvo e quais os efeitos da sua presença nas pessoas e na economia da região", explica ao "CA" o administrador-delegado da empresa.
Segundo Kenneth Norris, os dois estudos ajudarão também "a identificar os actuais impactos sócio-económicos, sejam positivos ou negativos, e a melhorar a forma como a Somicor cria e estabelece relações na região".
Os dados para a realização dos dois estudos serão recolhidos até ao final deste mês de Julho, sendo que no caso do Inquérito de Percepção serão realizadas 400 visitas aleatórias porta-a-porta na área de influência de Neves-Corvo.
Por sua vez, o Estudo de Impacto Sócio-económico será realizado com dados de fontes oficiais e entrevistas a representantes de municípios, aldeias adjacentes à mina de Neves-Corvo e outras entidades relevantes do Alentejo.
"Avançar com a realização destes estudos integrados é também o nosso sinal de transparência e vontade de construir uma comunicação aberta e bi-direccional com as comunidades, com espaço para ouvirmos percepções e preocupações sobre a nossa operação e os nossos impactos", acrescenta o administrador-delegado da Somincor.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - sexta, 15/02/2019
CPCJ de Castro Verde
aposta na prevenção em 2019
"Atacar" as áreas em que o tecido social do concelho "revela maiores fragilidades": é esta grande meta do plano de intervenção da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Castro Verde para 2019.
07h00 - sexta, 15/02/2019
Marciano ou Gonçalo? PSD escolhe novo líder
De um lado surge um militante histórico, fundador do partido na região e que teve grande actividade política durante o período "cavaquista"; do outro lado um jovem social-democrata, que presidiu fugazmente a uma das mais importantes concelhias do partido no Baixo Alentejo (a de Ourique) e que tem sido um dos "rostos" mais visíveis na região no apoio a Rui Rio.
07h00 - sexta, 15/02/2019
Presidentes
de assembleias
municipais reúnem
A sede da Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL) recebe nesta sexta-feira, 15, durante a tarde, um encontro com os presidentes das assembleias municipais do distrito.
07h00 - quinta, 14/02/2019
Portagem na A26 tem de
avançar até 14 de Março
Durante a reunião com os autarcas da região em Beja, o ministro Pedro Marques garantiu ainda que foi dado um prazo, até ao dia 14 de Março, para a concessionária iniciar a obra da portagem da A26 relativa ao troço, já construído, entre Malhada Velha e o nó da A2 em Santa Margarida do Sado.
07h00 - quinta, 14/02/2019
Governo garante construção
de variante em Aljustrel
O ministro do Planeamento e Infra-estruturas garantiu nesta quarta-feira, 13, em Beja, que a construção da variante rodoviária à vila de Aljustrel vai constar no Programa Nacional de Investimentos (PNI) 2030.

Data: 08/02/2019
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial