07h00 - quinta, 16/05/2019

Presidente da CM Mértola: "É um festival genuíno"

Presidente da CM Mértola: "É um festival genuíno"

No dia em que arranca a 10ª edição do Festival Islâmico de Mértola, o presidente da Câmara Municipal local revela ao "CA" que o segredo do evento está na sua capacidade de ser genuíno. "Uma das questões fundamentais para a consolidação deste festival tem sido a sua genuinidade. O facto de não se criarem cenários, de não termos aqui pessoas a encenar como se de teatro se tratasse", afirma Jorge Rosa.

O que faz o Festival Islâmico de Mértola ser um evento especial e cada vez maior?
Julgo que uma das questões fundamentais para a consolidação deste festival tem sido a sua genuinidade. O facto de não se criarem cenários, de não termos aqui pessoas a encenar como se de teatro se tratasse… É de facto um festival com genuinidade, tendo em Mértola por estes dias comerciantes marroquinos, um centro histórico real e muito semelhante a uma medina árabe, e termos toda a dinâmica e actividade cultural idênticas às que existem nesses locais, enriquecidas por outras actividades puramente alentejanas. Por outro lado, o facto de termos conseguido – sempre com muito rigor e alguma disciplina – manter esta filosofia do festival, direcionando sempre o evento para aquilo que é a cultura mediterrânica, para o bom Islão. E outra questão sempre muito importante – e que tem feito do festival aquilo que conhecemos hoje – é a capacidade de a autarquia ter realizado e ter criado parcerias com diversas entidades. Já são algumas dezenas e todas elas dão um contributo para a grandiosidade e para o sucesso deste festival.

A par da história e da tradição, este evento é essencial para a economia local?
Sim, são quatro dias em que Mértola se transforma completamente para receber os milhares de visitantes e para isso muito contribui o comércio local, que se prepara servir bem as pessoas. Muito contribui também a comunidade mertolense, que nestas alturas abre as portas de suas casas e recebe famílias, aproveitando para realizar alguma receita, nomeadamente alojamentos e restauração. Portanto, esta colaboração extraordinária destas pessoas na altura do festival também é muito importante para que a receita criada pelo festival fique no território, nomeadamente em Mértola.


Notícias Relacionadas

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - segunda, 25/05/2020
Aljustrel retoma
mercados mensais
A Câmara de Aljustrel decidiu retomar a realização de mercados mensais no Parque de Feiras e Exposições da "vila mineira", ainda que mediante o cumprimento de novas regras devido à pandemia de Covid-19.
07h00 - segunda, 25/05/2020
Câmara de Almodôvar aprova
apoios às empresas do concelho
A Câmara de Almodôvar aprovou na passada semana, em reunião do executivo, um lote de candidaturas, no valor aproximado de 29591 euros, no âmbito do Programa de Apoio ao Tecido Empresarial (PATECA).
07h00 - segunda, 25/05/2020
Odemira recebeu
vigília pelas artes
A vila de Odemira foi um dos "palcos", na passada quinta-feira, 21, da vigília pelas artes e cultura em Portugal, numa iniciativa da qual acabou por nascer a Plataforma Cultura e Artes Odemira, que junta diversos artistas residentes no concelho.
07h00 - sexta, 22/05/2020
Secretário de Estado
acompanha testes à Covid
em Ferreira do Alentejo
O secretário de Estado Adjunto e da Defesa Nacional, na sua qualidade de coordenador da execução do estado de calamidade do Alentejo devido à pandemia Covid-19, vai realizar nesta sexta-feira, 22, uma visita de trabalho a Ferreira do Alentejo.
07h00 - sexta, 22/05/2020
Requalificação do lar
de Messejana deverá
avançar até ao Verão
As obras da primeira fase de remodelação e ampliação das instalações do lar da Misericórdia de Nossa Senhora da Assunção, na vila de Messejana (concelho de Aljustrel), deverão avançar entre os meses de Julho e Agosto, num investimento total superior a um milhão de euros.

Data: 15/05/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial