07h00 - terça, 09/07/2019

Apoio à natalidade para
combater envelhecimento
em Castro Verde

Apoio à natalidade para combater envelhecimento em Castro Verde

Um pequeno apoio que pode contribuir para grandes mudanças: é essa a expectativa do presidente da União de Freguesias de Castro Verde e Casével relativamente ao programa "+ Bebé", lançado recentemente com o objectivo de apoiar a natalidade e a adopção de crianças na freguesia.
"O facto de se constatar cada vez mais o despovoamento das nossas aldeias e montes, e o elevado grau de envelhecimento, acentua a necessidade do rejuvenescimento da população, sendo esta medida um pequeno contributo para contrariar esta tendência", frisa António José Paulino em declarações ao "CA".
Lançado no final de Maio, o "+ Bebé" prevê a atribuição de 300 euros por cada nascimento ou adopção de um menor de seis anos na freguesia, sendo que o apoio pode ser requerido num período de seis meses após o nascimento da criança ou adopção. Podem candidatar-se todas as pessoas ou famílias residentes e recenseadas na freguesia há, pelo menos, um ano e, no caso dos nascimentos, a criança deve estar registada como natural da União de Freguesias.
O apoio de 300 euros será atribuído pela União de Freguesias às famílias mediante a apresentação de facturas de despesas em produtos de higiene, alimentação, saúde, vestuário, puericultura e mobiliário, adquiridos no comércio local.
António José Paulino confia que o programa vai ter boa adesão por parte da população, estimando que sejam apoiadas entre 40 a 50 crianças neste primeiro ano. "Será certamente uma verba a rondar os 14.000 euros que a União de Freguesias irá despender do seu orçamento, mas com muito gosto dado o fim a que se destina", afirma.
Na opinião do eleito socialista, "é um dever de todos os autarcas lutar contra o despovoamento das aldeias e vilas, criando incentivos para que os jovens não abandonem as suas aldeias em favor da sede de concelho".
"Temos todos que ser pró-activos, lançando programas de incentivo à fixação de jovens casais, como por exemplo o que acabamos de lançar, e a disponibilização de terrenos a baixo custo para a construção de moradias. Não podemos retirar o foco desta problemática, porque senão daqui a poucos anos as freguesias rurais encontrar-se-ão despovoadas e serão uma 'presa fácil' para a sua extinção ou agregação", defende António José Paulino.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - quinta, 12/12/2019
Agricultores e PSD contestam
restrições nas agro-ambientais
A Federação das Associações de Agricultores do Baixo Alentejo (FAABA) e a Distrital de Beja do PSD vieram a público contestar a decisão do Ministério da Agricultura de de restringir os apoios às medidas agro-ambientais a uma medida por beneficiário até ao próximo quadro comunitário.
07h00 - quinta, 12/12/2019
Campanha de Natal
no comércio de Mértola
A Câmara de Mértola tem a decorrer, até 6 de Janeiro (dia de Reis), mais uma edição da campanha "Neste Natal compre no comércio local e ganhe prémios", que visa promover, incentivar e dinamizar as compras no comércio local na época natalícia na "vila-museu".
07h00 - quarta, 11/12/2019
"Empregabilidade tem
sido prioridade em Aljustrel"
A empregabilidade e o desenvolvimento económico e social do concelho continuam no topo das prioridades da Câmara de Aljustrel, revela o autarca Nelson Brito em entrevista ao "CA".
07h00 - quarta, 11/12/2019
Ciências promovidas
nas escolas de Odemira
A Câmara de Odemira vai lançar junto da comunidade escolar do concelho o roteiro "Mira a Terra", que vai permitir uma oferta organizada de actividades lúdico-didácticas para aprendizagem das áreas científicas fora sala de aula.
07h00 - terça, 10/12/2019
Câmara de Odemira com
orçamento de 34,5 milhões
A Câmara de Odemira vai contar em 2020 com um orçamento de cerca de 34,5 milhões de euros, mais 1,3 milhões de euros que o valor orçamentado para o presente ano de 2019.

Data: 06/12/2019
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial