07h00 - quinta, 05/12/2019

Robôs para todas
as idades em Aljustrel!

Robôs para todas as idades em Aljustrel!

Valentim Jesus regressou recentemente a Aljustrel, depois de décadas emigrado na Holanda, e deixou-se encantar por algo completamente diferente e inesperado: a robótica. "Parece que estou a regressar à juventude", confidencia de sorriso largo este antigo tipógrafo, ao mesmo tempo que os movimentos das suas mãos vão "dirigindo" a marcha de um pequeno robô, que ora avança e vira à direita, ora recua e curva à esquerda.
Valentim Jesus tem 67 anos e é um dos alunos que se "aventuraram" em inscrever-se na nova disciplina de Robótica na Universidade Sénior de Aljustrel (USA). Um projecto que nasceu neste ano lectivo de 2019-2020, depois de uma experiência bem-sucedida no Verão, durante as actividades de tempos livres para os mais novos, e que é fruto da parceria que a Câmara Municipal local mantém com a associação Buinho, com sede em Messejana.
"Em Aljustrel, por via do nosso passado e do nosso presente, em que a ciência sempre esteve muito presente, em particular por via da mineração, habituámo-nos a valorizar o conhecimento científico, enquanto motor de desenvolvimento social e individual", nota ao "CA" o presidente da autarquia, Nelson Brito.
Uma ideia que tanto Marta Campos, coordenadora da USA, como Carlos Alcobia, do Buinho, partilham, ainda para mais porque este projecto abrange pessoas cuja relação com as novas tecnologias vai (muito) pouco além dos telemóveis e das redes sociais.
"As aulas têm-se traduzido numa experiência muito enriquecedora, proporcionando aos alunos mais autonomia na parte tecnológica, combatendo a exclusão digital", frisa a primeira. "No Alentejo grande parte da população é idosa. E a partir daqui podemos vir a criar uma solução para mais inclusão – inclusão tecnológica, inclusão digital – de alguém que estava 'esquecido'", acrescenta o segundo.
As aulas de Robótica na USA decorrem às terças-feiras, de tarde, e na pequena sala de aulas é evidente o interesse dos alunos. As perguntas sucedem-se e as ideias não param de germinar, associando robôs e programação a electricidade e outras questões do dia-a-dia.
"Eles estão cada vez mais exigentes, porque estão mais interessados. Também está a ser uma surpresa para eles, porque estão a ver utilidade nisto", observa Carlos Alcobia, reconhecendo que as possibilidades são mais que muitas. "Estou a ver a possibilidade de transformarmos o espaço da USA num espaço inteligente, todo automatizado. Ou de fazermos projectos em conjunto com as crianças. Até a possibilidade de um dia termos um 'Repair Caffe'. Seria uma 'chapada de luva branca' nas pessoas", diz. "A disciplina também tem função de estimular a criatividade, a descoberta e a curiosidade, resultando em mais motivação e confiança por parte dos alunos, promovendo também uma estimulação cognitiva", acrescenta Marta Campos.
Sentados à secretária, os alunos não escondem o seu fascínio pelo que estão a aprender. Afinal de contas, mexer em robôs é para todas as idades e não apenas coisa de crianças.
"Interessei-me por esta disciplina, porque me começaram a dizer que dava para mexer em robôs e isso. E como sou curioso vim", revela Carlos Júlio, 71 anos e antigo funcionário da Zona Agrária de Aljustrel, que até já tem algumas ideias para colocar em prática. "O professor falou-me na possibilidade de poder montar uma rega automática no meu quintal, programada para trabalhar uma hora ou duas ou três", desvenda.
Também Amável Vicente está satisfeito com o que tem vindo a aprender nas aulas de Robótica. "Isto é completamente diferente, mas estou a adorar. Confesso que no início estava um pouco relutante, mas até agora estou muito satisfeito", garante este antigo comerciante de 72 anos.
"As aulas estão a ser interessantes e também ajudam a passar o tempo. Estou a gostar imenso", remata Valentim Jesus, ao mesmo tempo que entrega o robô ao professor Carlos. Para a semana há mais!


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - quinta, 24/09/2020
Presidente do PSD quer mais eleitos
autárquicos no distrito de Beja
O presidente do PSD quer reforçar a implantação do partido no distrito de Beja e, nesse sentido, ambiciona garantir mais eleitos social-democratas nas eleições Autárquicas de 2021.
07h00 - quinta, 24/09/2020
Mértola com plano de
adaptação à pandemia
para a Educação
Minimizar os riscos de contágio pelo novo coronavírus entre a comunidade escolar local é o principal objectivo do Plano de Adaptação à Covid-19 que acaba de ser lançado pela Câmara de Mértola, em parceria com o Centro ABC-Algarve Biomedical Center, e representa um investimento de cerca de 33500 euros.
07h00 - quinta, 24/09/2020
Embaixador da Suíça
reuniu com executivo
da Câmara de Beja
O executivo da Câmara de Beja recebeu na terça-feira, 22, o embaixador da Suíça em Portugal, André Regli, numa visita oficial que teve como objectivo apresentar a nova cônsul da Embaixada, Magdalena Betschart, e o novo cônsul honorário em Loulé, Thomas Kottmann, cuja área de jurisdição abrange o distrito de Beja.
07h00 - quarta, 23/09/2020
Crianças da creche de Ourique com testes à Covid-19 negativos
Os testes de despistagem à Covid-19 realizados a 18 crianças da creche da Misericórdia de Ourique, onde foram detectados dois caso positivos na passada semana ligados ao surto de Santa Luzia, deram todos negativos, adianta ao "CA" o presidente da Câmara Municipal local.
07h00 - quarta, 23/09/2020
Presidente do PSD debate
aeroporto de Beja com a Distrital
Rui Rio, presidente do PSD, vai estar nesta quarta-feira, 23, na cidade de Beja, para uma reunião de trabalho solicitada pela Comissão Política Distrital de Beja, liderada por Gonçalo Valente.

Data: 11/09/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial