07h00 - quinta, 18/06/2020

Covid-19 foi
"prova de fogo"
para EMAS de Beja

Covid-19 foi "prova de fogo" para EMAS de Beja

A pandemia da Covid-19 foi "uma prova de fogo para a organização e capacidade de resposta em emergências" da Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMAS) de Beja. "Reagimos muito rapidamente e em todas as áreas de actuação da empresa", destaca o administrador-executivo da EMAS.
Segundo Rui Marreiros, "desde a primeira hora que todos os colaboradores perceberam o que estava em causa, desde logo a sua segurança e a segurança dos nossos consumidores, mas sobretudo o facto de sermos um serviço essencial e de dependerem de nós milhares de pessoas confinadas a suas casas".
"Seria, porventura, um dos piores momentos para que ocorressem problema ao nível do abastecimento de água ou da recolha de águas residuais. As equipas perceberam isso e continuam a estar à altura do desafio", sublinha o administrador-executivo da EMAS de Beja, que deixa uma mensagem de reconhecimento a todos os colaboradores da empresa: "Tenho um orgulho imenso em poder ter ao meu lado pessoas que dão tudo sempre que é necessário, muitas vezes com implicações nas próprias vidas pessoais, mas onde a missão de serviço público, o espírito de missão e superior interesse do munícipe prevalece".
Rui Marreiros adianta igualmente que "os serviços essenciais de carácter operacional nunca estiveram em causa", mas a necessidade de adaptação aos novos tempos "acelerou" alguns projectos que a EMAS de Beja tinha "em carteira relativamente à 'digitalização dos serviços'".
"Aumentámos a capacidade de resposta às solicitações recebidas pelos canais não-presenciais, onde os serviços como a comunicações de leitura, o balcão digital, os pagamentos de factura por multibanco, através do serviço de débito ou por transferência bancária, asseguraram o objectivo de reduzir o número de clientes nos espaços de atendimento presencial, de forma a proteger a saúde de todos nós, tornando tudo ainda mais fácil e cómodo e mais seguro", explica.
O administrador-executivo da EMAS de Beja deixa ainda uma garantia: "Vamos continuar a acompanhar a situação [da Covid-19] dia-a-dia, semana a semana, adoptando as medidas necessárias para proteger as pessoas e garantir os serviços em todas as suas dimensões".


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - quarta, 12/08/2020
Seca no Parque Natural
do Sudoeste Alentejano
preocupa autarcas
Os presidentes das câmaras municipais de Odemira, Sines, Aljezur e Vila do Bispo manifestaram-se preocupados com a seca que afecta as bacias do Mira e do Barlavento algarvio, exigindo "a elaboração de planos de contingência" para fazer face a uma situação que "tende a agravar-se".
07h00 - quarta, 12/08/2020
Castro Verde: Presidente da Assembleia Municipal renuncia ao cargo
A presidente da Assembleia Municipal de Castro Verde, Ana Paula Baltazar, eleita pela CDU, apresentou a sua renúncia ao cargo e ao mandato de vogal neste órgão na noite desta terça-feira, 11, em sessão extraordinária da Assembleia.
07h00 - quarta, 12/08/2020
CM Ourique faz obras nos balneários
do pavilhão da EB 2,3/ Secundária
A Câmara de Ourique está a proceder a obras no interior e na cobertura dos balneários do pavilhão da Escola Básica (EB) 2,3/ Secundária local, num investimento avaliado em cerca de 23 mil euros.
12h00 - terça, 11/08/2020
Regantes do Roxo querem
água a preço "mais justo"
Os regantes beneficiados pelo perímetro de rega do Roxo, no concelho de Aljustrel, defendem um "ajustamento" do preço cobrado pela água do Alqueva, por forma a garantir a "rentabilidade" das explorações agrícolas.
07h00 - terça, 11/08/2020
Autarca de Ourique exige
rapidez na ligação entre
o Roxo e Monte da Rocha
O presidente da Câmara Municipal de Ourique, Marcelo Guerreiro, insiste na necessidade de o projecto de ligação da albufeira do Monte da Rocha, situada no concelho, ao Alqueva avançar "o mais rapidamente possível".

Data: 07/08/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial