16h34 - domingo, 27/12/2009

Cheia resolvida na linha ferroviária da Somincor

Cheia resolvida na linha ferroviária da Somincor

Está resolvido o problema causado pelo grande caudal de água na Ribeira da Zambujeira, em Castro Verde, que levou à criação de uma barragem artificial junto à linha de caminho de ferro que serve a mina de Neves-Corvo.
Habitualmente com cerca de sete metros de largura, a ribeira aumentou substancialmente porque os canais que permitem o escoamento da água, com cerca de 1,60 metros de diâmetro, acabaram por ficar entupidos com a forte carga de detritos ali acumulados. Esta situação levou à criação de uma autêntico lago artificial que exerceu pressão sobre o talude da linha de caminho de ferro e ameaçou rebentar a infra-estrutura, que se tranformou num dique artifical com dois quilómetros de extensão e oito de profundidade.
O risco de rebentamento e de uma inundação na zona a Sul da linha levou os serviços da Protecção Civil a admitir a colocação de dinamite para fazer explodir o talude mas, na manhã deste domingo, 27, o dique, que estava a travar a corrente, cedeu e permitiu que a água acumulada pela chuva dos últimos dias fosse libertada.
No sábado, 26, a Protecção Civil tinha estado a abrir algumas zonas de escoamento, o que favoreceu também a libertação das águas. Neste momento, na zona de cheia, a torrente parece não estar a provocar grandes estragos, dado que as casas existentes estão numa zona mais alta, embora algumas estradas continuem momentaneamente cortadas devido à existência de muita água. Contudo, o forte caudal provocado numa outra linha de água, a ribeira de Maria Delgada, pode vulnerabilizar ainda mais uma ponte situada na estrada entre Castro Verde e Almodôvar. O estado de conservação desta ponte não é o melhor, tendo mesmo a circulação condicionada há vários meses.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
22:40, Segunda-feira, 28 de Outubro de 2018
o próprio
E agora?
Os leitos de cheia estão obstruidos por sistema, os cálculos errados só se fala em cheias dos cem anos mas o que estamos a observar é que elas passaram a ser de decénios, á alguém que vai ter de explicar onde falham as previsões e também os alertas das alterações do meio ambiente se não devem ser contemplados

00h00 - sábado, 26/05/2018
Vítimas de violência
doméstica com novo
apoio em Mértola
A Câmara de Mértola, através do Núcleo de Educação e Desenvolvimento Social, conta desde este mês de Maio com um serviço de atendimento às vítimas de violência doméstica.
07h00 - sexta, 25/05/2018
Carlos Moedas participa em iniciativas em Beja
O bejense Carlos Moedas, actual comissário Europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, vai estar nesta sexta-feira, 25, na cidade de Beja, participando em duas iniciativas.
07h00 - sexta, 25/05/2018
Procuradora japonesa
no Lab UbiNet do IPBeja
A procuradora do Ministério Publico de Tóquio, capitão do Japão, visita nesta sexta-feira, 25 de Maio, o laboratório UbiNET do Instituto Politécnico de Beja (IPBeja).
07h00 - sexta, 25/05/2018
Professor de Beja acusado de
536 crimes de abuso de menores
Um professor de 48 anos de Beja foi acusado pelo Ministério Público de Beja de um total de 536 crimes, na sua maioria de abuso sexual de quatro crianças.
07h00 - quinta, 24/05/2018
Alunos de Aljustrel
apresentam propostas
A Assembleia Municipal de Aljustrel vai debater em Junho as duas propostas mais votadas pelos alunos durante a última sessão Assembleia Munucipal Jovem, que teve como tema "Marketing Territorial: Património (histórico, mineiro e religioso)".

Data: 18/05/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial