10h00 - domingo, 25/10/2020

Balanço positivo
nos cinco anos da
Almovimento

Balanço positivo nos cinco anos da Almovimento

O presidente da associação Almovimento, com sede na vila de Almodôvar, faz um balanço "positivo" dos cinco anos de existência da colectividade, assinalados no início deste mês de Outubro.
"Foram cinco anos de muito trabalho, muita dedicação e muitas horas dadas à Almovimento, pois nascemos do zero em Outubro de 2015, com a criação da Escola de Dança, onde nem sequer uma coluna de som tínhamos. E hoje, com a dedicação de todos, temos oito modalidades em actividade", diz com satisfação Manuel Martins em declarações ao "CA".
De acordo com este responsável, a Almovimento movimento actualmente185 pessoas "dos três aos 76 anos", divididas pela Dança, Yoga, Marchas Populares, Majoretes/Fanfarra, Zumba, Capoeira, Pilates e Ballet.
O ballet é, precisamente, a mais recente novidade no seio da Almovimento. Uma aposta que Manuel Martins justifica com o facto desta modalidade não existir em Almodôvar e de ser um "sonho antigo" da associação.
"Há mais de três anos que queríamos criar a modalidade de ballet, mas não tínhamos professor.Agora conseguiu-se a professora Elisae as mães já começaram a inscrever as suas crianças nas aulas, que começam no dia 7 de Novembro", diz.
Cumpridos cinco anos de existência, Manuel Martins garante que a Almovimento vai continuar a "contribuir para a melhoria da qualidade de vida e bem estar das pessoas,procurando equilíbrio da saúde emocional, físico e social de todos os interessados".
"Iremos continuar a tentar a constante satisfação das pessoas, oferecendo benefícios à saúde geral do ser humano. E iremos continuar a ser uma associação ambientalmente correcta, socialmente justa, economicamente viável e a continuar a valorizar o ser humano", acrescenta.
A par disto, continua Manuel Martins, a direcção da Almovimento tem dois desafios pela frente, a começar pela aquisição de "um transporte para ir buscar os alunos de fora de Almodôvar que não meios para se deslocar e assim fazerem as aulas em que estão inscritos".
"E depois há a necessidade da aquisição urgente de um espaço físico que tenha as mínimas condições de comunidade e de conforto para se leccionarem as modalidades que temos em actividade, pois toda a criança ou jovem ao entrar num espaço, se o mesmo não for apelativo e atractivo, ao fim de algum tempo – e mesmo que goste da modalidade – desiste", conclui.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - sexta, 23/10/2020
Mértola, capital da caça!
Mesmo sendo tempo de pandemia, Mértola continua a ser a "capital da caça"! Um "estatuto" assinalado ao longo deste fim-de-semana, 23 a 25 de Outubro, com a realização da 11ª edição da Feira da Caça, promovida pela Câmara Municipal local e que vai decorrer no novo Pavilhão Multiusos da "vila-museu".
07h00 - sexta, 23/10/2020
Presidente da CM Mértola: "Caçadores têm carinho por Mértola"
No dia em que arranca a XI Feira da Caça, o presidente da Câmara de Mértola, Jorge Rosa, frisa em entrevista ao "CA" que a caça e a actividade cinegética tem grande importância na economia local do concelho.
07h00 - sábado, 17/10/2020
Exposição recorda 400 anos
de Feira de Castro
No sábado que seria de Feira de Castro, cancelada devido à pandemia da Covid-19, a Câmara de Castro Verde assinala o início das comemorações dos 400 anos do evento com uma exposição pelas ruas da vila.
07h00 - sexta, 09/10/2020
São Miguel e Castro Verde: uma devoção com séculos
O padre Luís Miguel Fernandes revela que a devoção das gentes de Castro Verde a São Miguel remonta ao ano de 1566, mais concretamente à vila de Entradas, onde segundo os relatórios das Visitações da Ordem de Santiago "é descrita uma ermida, em ruínas e da qual apenas sobrava os alicerces, dedicada ao Arcanjo 'que foi matriz desta vila, em outro tempo'".
07h00 - sexta, 09/10/2020
Castro Verde dá a
conhecer a devoção
por São Miguel
A devoção das gentes de Castro Verde a São Miguel, o "príncipe dos Anjos", é o mote da exposição "Sob os auspícios de São Miguel", que pode ser vista até domingo, 11, na Igreja dos Remédios, nesta vila do Campo Branco.

Data: 23/10/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial